segunda-feira, julho 28, 2008

A Menina que desenha Casas.

Desenha casas;
Desenha pássaros;
Desenha até quem passa.

Deitada de bruços, essa menina desenha de tudo;
Me mostro daqui pra ela;
Mas ela não pensa em mim nem como aquarela.

Ah! como eu queria que ela me desenhasse na janela;
Com os olhos brilhando, vendo ela me pintar;
Imagino-me naquele pedaço de papel rindo,feliz a brincar.

Mas ela não pensa em mim nem como esboço;
Me debruço na janela;
Oh! menina faz um esforço, me olha aqui esticando o pescoço só pra você me desenhar!

Nervoso?
Sim!
Lá vem a menina com o papel na mão;
Será que eu tô no desenho, ou será que não?

Mas ela não pensa em mim nem como algo pra desenhar;
No papel?...desenho não há!
Surpreso escuto ela pedir um favor:
-Desenha uma casa pra gente morar?

(Diego G. Ferrão/ Gabriel Ferrão)

6 comentários:

Gabriel F. disse...

O teu melhor,sem dúvidas!
To lendo e relendo aqui!
Minha parte nesse aí é mínima!
Só o título e o tema...
rsrs

paz!

CArina CAmila disse...

Lindinho lindinho!!!!
NOssa.. num esperava o FIm..
ótimo!!!

Beijos!

Miss Butterfly εїз disse...

Moço..esse é o tal poema do sarau !

Muito bonitinho... bem romantico ^^

Gostei ..

Beijos !

Maria Moreno disse...

Mas ela não pensa em mim nem como algo pra desenhar;
No papel?...desenho não há!
Surpreso escuto ela pedir um favor:
-Desenha uma casa pra gente morar?


Eu desenho a dor, vc pode desenhar casas...
quem sabe, um dia, a gente junta tudo numa coisa so, e faz nascer esperança? rs

LIndOO amei.Parabéns.

Lilian disse...

Parabés. Grandee poetaa você.!

Luciana disse...

Meu Deus!
Que lindo Poema!

Há tempos que não lia um bom poema!
Parabéns!

Beijo!